quinta-feira, 22 de abril de 2010

Começando

Qual o melhor pandeiro para iniciar??? Qual o estilo? "Samba de raiz"? Choro? Partido Alto? Qual marca? Qual modelo?

Essas são perguntas que geralmente passam pela cabeça de algumas pessoas que estão começando a se aventurar pelo mundo dessa pequena usina percussiva chamada PANDEIRO.

Sem querer ditar verdades absolutas sobre o pandeiro, mas muito pelo contrário, tentando "balançar" alguns padrões que surgiram ao longo da sua história, vamos partir do seguinte princípio: "QUALQUER TIPO DE MÚSICA PODE SER TOCADA COM QUALQUER TIPO DE PANDEIRO!" E aí? Relaxou? Ficou mais a vontade? Já está olhando diferente para o seu pandeiro? Ou achou a colocação absurda? Bom... se pra você pareceu uma idéia razoável, pegue o seu pandeiro, pense em todas as possibilidades sonoras, e APROVEITE!!!

Mas depois dessa introdução, você, possivelmente, vai perguntar: "mas... o que rola de verdade, na prática, no cenário musical?" Simples. O que acontece é que determinados timbres, ficaram consagrados dentro de um estilo musical específico. Por exemplo: existe uma chance muito maior de você encontrar o pandeiro de pele sintética (nylon) num Partido Alto, ou, com os grupos de Pagode que proliferaram desde a década de 80, e o pandeiro de pele animal (couro de cabra, boi ou porco), nas rodas de Choro e Samba. Mas isso NÃO é uma obrigatoriedade, entende?

Contam por aí nas histórias do nosso Samba, que as primeiras gerações de sambistas do bloco Cacique de Ramos, aqui do Rio, foram os principais responsáveis pela difusão de instrumentos como o tantã, repique de anel, rebolo, e claro, o pandeiro de nylon. Segundo a história, esses instrumentos surgiram de duas necessidades: um volume maior de som, e a facilidade de transporte, já que as rodas de samba surgiam muitas vezes de improviso, em vários locais diferentes, e geralmente em espaços abertos. Essas condições descartavam, por exemplo, um surdão, pela dificuldade de transporte, e o pandeiro de couro, pelo pouco volume.

Mas a dica é RELAXAR... e OUVIR! Tente conhecer o maior número possível de pandeiristas, de diferentes estilos e de técnicas variadas. Com muita prática, e estrada, um dia você vai encontrar O SEU SOM.

Quanto ao primeiro pandeiro, eu sugiro o de pele animal (couro de cabra), por sua flexibilidade sonora. E por favor... ESQUEÇA essa conversa de que "bom é começar com um pandeiro pesado para ganhar PEGADA!". Você gosta do seu braço??? Porque, se por acaso, ele não estiver em boas condições musculares... o máximo que você vai ganhar é uma TENDINITE, ou simplesmente, você pode desistir no primeiro mês, por conta de um cansaço muscular desnecessário. Escolha um pandeiro de 10" (dez polegadas), que é o diâmetro do pandeiro, e bem LEVE. Agora... se você já tem uma idéia definida na cabeça, e pretende começar pelo pandeiro de nylon, realmente não tem como fugir do peso. O ideal é que comece com os exercícios bem lentos, aumente a quantidade e velocidade gradativamente, e RESPEITE quando seu braço doer. Sempre aquecendo antes, e alongando depois (um bom exercício para aquecer é segurar o pandeiro, com o braço ao longo do corpo, e ficar girando o pandeiro, primeiro solto, e depois golpeando a perna, com o cuidado de manter a mesma intensidade nos dois golpes, e o braço bem relaxado).

Aqui pelas bandas do Rio, um bom pandeiro para iniciantes é o "famoso" pandeiro do Zezinho, que pode ser encontrado na maioria das lojas de instrumentos musicais. O preço vai variar de R$80,00 a $120,00, dependendo do bairro (Centro ou Zona Sul).

Mais tarde, depois de um bom tempo de prática, se você quiser e seu bolso deixar, já pode pensar em investir num instrumento profissional. Aí... a conversa é outra. Estou atualizando uma lista de contatos de vários "luthiers" (artistas que fabricam instrumentos artesanalmente) aqui do Rio, e de outros lugares do Brasil. Em breve, ela estará disponível aqui no blog. Esses pandeiros são instrumentos bem mais caros, mas acredite... valem cada centavo.

Um grande abraço!

28 comentários:

Fabiano Salek disse...

Boas dicas! Uma outra que pode ser útil é tirar o aro redondo do pandeiro de nylon e prender as canoas direto no aro da pele. Quando puxamos a afinação o aro fica um pouco ondulado, mas o pandeiro fica muito mais leve e a sonoridade não fica comprometida.
Só toco assim...
Abraço!

Mateus Brito disse...

A pele leitosa é a mesma que pele animal?
E também qual melhor pele dessas pra tirar um som legal com os amigos? e pra começar tbm?

Pele Nylon, Pele Holográfica, Pele com material semelhante a PVC(aqueles que tem a imagem do brasil), Pele Leitosa e Pele Transparente.

abraços e bom texto

Fábio Ribeiro disse...

Oi Mateus,

Obrigado pela participação. Vamos lá! Todas essas peles que você mencionou, como: nylon, holográfica, PVC, leitosa, transparente, são peles "sintéticas", ou seja, não são de origem animal. As peles de origem animal (couro) geralmente são caprinas (de cabra, as melhores), bovinas (boi), ou ainda suínas (porco). Agora, para começar... vai depender muito do som que você curte, ou pretende fazer. Se você gosta muito desse "novo" pagode, ou de partido alto, o som mais característico seria o da pele sintética, que é mais aguda. Mas se você quiser ser mais "versátil", aconselho um bom pandeiro de pele animal, de 10" (10 polegadas), e bem leve. Ok?

Espero ter ajudado, e fique a vontade! O blog é nosso!

Abs,
Fábio.

Mateus Brito disse...

Obrigado pela resposta. Só uma dúvida, eu não queria pagar mais que 100 reais sabe, até pq vou começar agora, dai vc disse da pele sintética que é o "novo" pagode, sabe me dizer quanto custa mais ou menos pandeiros com pele sintética?

Estava pesquisando no MercadoLivre e não encontrei nenhum com pele sintética, só com as que eu mencionei no post de cima.

Abraços.

Fábio Ribeiro disse...

Bem... aí ficou fácil. Você sabe o som que quer fazer e quanto quer gastar. E... está disposto a segurar a onda de umas 600 a 700 gr de peso? Tranquilo então! Como eu disse, todos os que você mencionou são peles sintéticas (nylon, plástico, e etc). Eu posso recomendar o RMV de 10". Dê uma olhada nesses dois:

http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-159131058-pandeiro-takto-10-polegadas-preto-n-contempornea-_JM

http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-159358708-pandeiro-rmv-ppa-0110-de-madeira-com-pele-perolizada-loja-_JM

Abs,
Fábio.

Mateus Brito disse...

Muito Obrigado Fábio.
Irei seguir seus conselhos.
Abraços e Bom Trabalho.

Gregor - Rio Grande do Sul disse...

Olá, Fábio. Parabéns pelo seu trabalho! Com textos muito didáticos e compartilhando tanto a experiência teórica quanto a prática, continue fazendo diferença neste mar de informações que a WEB propicia.

Fábio Ribeiro disse...

Salve Gregor!

Muito obrigado, fico realmente satisfeito pelo fato das informações estarem sendo úteis de verdade. Só lamento o pouco tempo ultimamente para atualizações, mas... vamos levando na medida do possível.

Grande abraço,
Fábio.

wive melo disse...

Oi fabio!Tdo bem?Mto legal seu blog!
Então, tenho uma dúvida:posso colocar pele de boi em meu pandeiro?ela é grossa pois gosto do som mais grave.O q acha?
obrigada
wive

Fábio Ribeiro disse...

Oi Wive!

Seguinte... dizem que os pandeiros industrializados, e os de luthier, de mais baixo custo, vem com peles bovinas e suínas. Eu, na verdade, só testei "ao vivo e a cores" um pandeiro com pele de boi, e achei a pele muito grossa e dura... não tanto quanto as de atabaque, mas não gostei não... Olha, pra mim, nada é igual as peles de cabra... depois do pandeiro, eu não consigo mais olhar do mesmo jeito para uma cabra... rs. Talvez na experiência que eu tive, a pele tenha sido mal preparada, então, nada impede de você conseguir uma boa pele de boi, colocar no seu pandeiro, e o som rolar redondo! Mas... na minha opinião, se você curte mesmo um bom e profundo grave, nada melhor que uma pele bem grossa de cabra! Enfim, em termos práticos, se você não tem acesso aí na sua cidade, existem alguns luthiers aí pela web que talvez possam enviar pra você a pele de cabra. Você só teria que conseguir alguém para empachar (montar a pele no pandeiro). Acho que vale a pena dar uma pesquisada... manda um e-mail para o Giorgio, de Botucatu, São Paulo. O link está lá no topo do blog. Qualquer dúvida, estamos aí.

Grande abraço,
Fábio.

may disse...

Ola

Vou comprar um pandeiro para meu marido, ele esta aprendendo, ja decidi pela marca e tamanho (contemporanea 10'') o pandeiro é para tocar nas reunioes com os amigos tipo roda de samba/pagode minha duvida é; vi um pandeiro de 10'' da contemporanea que é de choro, esse serve para o objetivo acima ou nao é o mais adequado? obrigada

Fábio Ribeiro disse...

Oi May,

Se é o modelo Chorinho, com as ferragens douradas, pode comprar sem receio, porque é o melhor pandeiro de couro da Contemporânea. Mas fica a minha sugestão... esse modelo deve estar saindo por mais de 250,00, e se você está disposta a investir esse valor (próximo dos 300,00), talvez valesse a pena adquirir um pandeiro de luthier: Bira (Rio de Janeiro), Fabiano (Florianópolis), Giorgio (São Paulo). Os contatos estão no post "LUTHIERIA ou luteria". Se precisar de qualquer outra dica, é só escrever (fabioribeiro@musician.org).

Grande abraço,
Fábio.

may disse...

ola obrigada pela resposta, na verdade nao sei se é o que vc esta falando pq achei por 159,00 nesse site

http://www.2001instrumentosmusicais.com.br/index.php/pandeiro-contemporanea-choro10.html

Fábio Ribeiro disse...

Olá May,

Na verdade, esse modelo é o MPB. Foi meu primeiro instrumento. O outro que eu me referia é o modelo Chorinho, com as ferragens (tensores, platinelas e aro) douradas. Esse pandeiro é uma ótima escolha para iniciantes. Antes de fechar essa compra você pode dar uma pesquisada no Mercado Livre.

Abraço,
Fábio.

may disse...

Ola Fabio muito obrigada pelas dicasajudou muito grande abraço e boas festas

Karol disse...

Ola fabio td bom ? estou iniciando é gostaria de saber de os pandeiros da izzo são bons ? vou seguir seu conselho e comprar um de pele de animal por gostar mais do som e pelo fato de achar ele bem mais leve do que os panderios "tradicionais" gostaria de saber se o Pandeiro Izzo 10 Pinho com Pele Animal Natural é uma boa pedida ? Abs.

Fábio Ribeiro disse...

Olá Karol,

Olha... os pandeiros da Izzo que chegaram até mim não foram uma experiência muito boa. Se você for aqui do Rio, existe um pandeiro excelente para quem está iniciando, e acho que é o único pandeiro artesanal que circula pelas lojas de instrumentos. É o pandeiro do "Zezinho". É leve, de couro, com ótimo custoXbenefício para quem está começando. Fora esse, eu recomendaria o modelo MPB da "Contemporânea", o Light da "RMV", o Chorinho da "Gope", e qualquer um de couro da "O Profissional". Espero ter ajudado.

Boa sorte!

Abraço,
Fábio Ribeiro.

Eduardo Custódio disse...

Aliás qual é o melhor peso (peso ideal de um pandeiro) ?

Obrigado grande abraço

Fábio Ribeiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fábio Ribeiro disse...

Na verdade, descartando aquela história absurda de que o "bom é começar com um pandeiro bem pesado", o peso ideal é o que ficar confortável para você. Cada pessoa tem uma condição muscular própria. O segrêdo é experimentar bastante! Mas se quiser ter uma média, posso dizer que alguns bons pandeiros de luteria que já passaram pela minha mão, tinham entre 300 e 400 gramas. O meu deve ter uns 340.

Grande abraço, e muito som.
Fábio Ribeiro

Otávio disse...

Olá Fábio,

Tudo bem meu caro?

Primeiramente, agradeço em meu nome e em nome de todos os amigos que frequentam o seu site pela ajuda que tem nos dado, esclarecendo dúvidas gerais! Meu "Muito obrigado!".

Bom, o "Zezinho" que você mencionou, e que faz bons pandeiros, não seria o "Zezito Pereira"? Ele tem a marca ZVI e, ao que tudo indica, faz bons instrumentos também.

Você o conhece? Recomenda?

Eis o link de alguns instrumentos dele à venda:

http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-439528332-pandeiro-10-em-madeira-envernizadapele-animal-6-platinelas-_JM

http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-433961688-pandeiro-10-em-madeira-envernizado-pele-animal-_JM

http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-439528331-pandeiro-10-em-madeira-envernizado-pele-animal-c-case-_JM

É isso!

Abraços.

Otávio

Fábio Ribeiro disse...

Olá Otávio,

Não há o que agradecer, fico feliz em saber que as informações do blog são verdadeiramente úteis, pois essa é a proposta! Agora, respondendo a sua questão, Zezinho e Zezito não são a mesma pessoa. Zezinho foi um luthier aqui do Rio de Janeiro, já falecido, que fabricava excelentes pandeiros. Ele tem um modelo básico que é muito conhecido e utilizado aqui no Rio pelos pandeiristas iniciantes, mas também fabrica modelos mais refinados e customizáveis. Hoje, a fabricação ficou por conta do filho e do neto, que seguem o mesmo padrão. Já o Zezito Pereira, é de São Paulo, músico, e fabrica vários instrumentos de percussão. Ambos são uma ótima escolha, com uma relação custoXbenefício muito boa. O meu pandeiro de nylon atual foi "montado" a partir de um pandeiro do Zezito Pereira. Dê uma olhada no tópico "Anatomia de um pandeiro II". O bicho está lá.

Grande abraço,
Fábio.

Marcelo disse...

Ola Fabio...
Eu estou iniciando e gostaria de saber sua indicação para um pandeiro, nao estou afim de pagar muito caro porem nao gostaria de comprar outro pandeiro após o nível aumentar se aumentar ne hehe gostaria de um pandeiro para começar e poder tocar depois com ele e seria para rodinhas de samba com amigos mesmo. Desde já agradeço.

Fábio Ribeiro disse...

Bom dia Marcelo,

Desculpe a demora na resposta... mas vamos lá: o que eu sempre recomendo é um pandeiro de couro, bem leve, que você toque e se sinta bem com ele, e goste do som, mas sendo mais específico, posso te indicar o pandeiro do Zezinho, que é um luthier aqui do Rio. O instrumento que ele fabrica é excelente, num preço justo, bom para o iniciante, e pode tranquilamente ser utilizado profissionalmente (eu tenho um de nylon). Os contatos dele estão no post "LUTHIERIA ou luteria (fabricação de pandeiros artesanais)". Sobre a configuração do pandeiro, a única coisa que eu recomendo é que você peça as platinelas de latão ao invés das de ferro básicas.

Um abraço e muito som!
Fábio

Silvio Teixeira disse...

Olá Fábio!
Quanto aos exercícios, quanto tempo devo ficar em cada sequência? Por exemplo: sequência 1232. Quando sei que estou apto a passar para sequência 1232 1234, por exemplo?

Fábio Ribeiro disse...

Olá Silvio!

Se você está utilizando algum método de pandeiro, geralmente já existe no próprio método (por mais simples que seja) uma sequencia de exercícios recomendada, e raramente nesses métodos é determinado um tempo para cada exercício. O mais importante mesmo é a sequencia, porque geralmente, um exercício vai ser a base para o próximo, e assim sucessivamente.

E mesmo que você esteja estudando totalmente por conta própria, uma boa regra para se ter em mente é "obedecer o grau de dificuldade", ou seja, não passe para a sequencia mais difícil enquanto você não sentir que domina a anterior. Como se sabe isso? Bem... quando você se sentir confortável executando a sequencia, e tiver facilidade em aumentar o ritmo (velocidade), sem errar, já é hora do próximo passo.

E fique sempre atento ao andamento, a intensidade, e a qualidade. ANDAMENTO: pratique a sequencia sempre contando em voz alta (1, 2, 3, 2...), e batendo um dos pés para marcar, tendo sempre o cuidado para que os intervalos entre um número e outro sejam iguais. Isso vai educar o seu ritmo; INTENSIDADE: pratique para empregar sempre a mesma força em todos os golpes, porque a princípio, todos devem ter a mesma intensidade. Mais adiante, talvez você aprenda coisas como "acento", "tempo forte", "tempo fraco"; QUALIDADE: trabalhe para que o seu som seja "limpo". Escute gravações de outros pandeiristas, e perceba como o som é nítido, o golpe no couro, as platinelas.

É isso. Espero ter ajudado. O estudo por conta própria requer muita dedicação e persistência, as vezes, alguns detalhes, algumas dúvidas, são bem mais fáceis de ser esclarecidas com um professor ao vivo.

Grande abraço,
Fábio.

Anônimo disse...

divulgar um pandeiro d um luthier aqui em natal ralf o alemão d verdade ta fazendo uma pandeiro d couro exelente p tudo qualquer duvida youtube-mestre david do pandeiro lesson choro obg fabio gostaria d me comunicar c vc no face?

Jéssica Munhoz disse...

Olá Fábio, pus o pé agora, ou melhor, as mãos nesse universo do pandeiro rs, e tenho algumas dúvidas, a primeira é como exercitar os braços para ter resistência tanto pra segurar o pandeiro quanto para batucar, a segunda é como manter um ritmo, pois sempre o perco entre as batidas. Obrigado!

About